Coisas que você precisa saber sobre ter um pug + aposta da Nath

  1. Eles são extremamente carinhosos. Se você não vai gostar de um serumaninho gorducho andando atrás de você por onde você for – eu digo pra todos os lugares mesmo, esqueça ir ao banheiro sozinho – ou não gosta de lambidas de afeto, talvez um pug não seja o cachorro ideal para você. Eles adoram demonstrar o quanto te amam.
  2. Eles são dependentes. O humor deles vai oscilar junto ao seu; se você estiver desanimado, ele vai ficar desanimado junto. E se você estiver fazendo festa, ele vai festejar junto. Assim como todo cachorrinho muito apegado ao dono, ele sente com você. Não é boa ideia deixar um pug sozinho por longos períodos, ou viajar e ficar longe deles por muito tempo: eles ficam deprimidos e abatidos (e com orelhas baixas que são a coisa mais fofa desse mundo)
  3. Eles são egocêntricos. Seu amiguinho da cara achatada não vai entender que você tem afazeres que não envolvem ama-lo. O centro das atenções da sua vida, para ele, só pode ser ele. Afinal, o que é mais importante do que fazer carinho na barriga dele até que seu bichano caia numa soneca? E sim. Ele. Vai. Ficar. Emburrado.
  4. Eles são difíceis de educar e um pouco destruidores. A personalidade teimosa da maioria dos pugs é difícil de educar. Você precisa ter paciência e pulso firme. Não subestime a capacidade escaladora dos gorduchos. Se ele achar que é legal para brincar, ele vai pegar, então tenha cuidado especial com remédios, cosméticos, móveis, caixas e coisas destruíveis em geral – como óculos – (devo dizer que a carinha constante de coitados não facilita na hora de dar broncas). É bom que você sempre tenha brinquedos, coisas de roer, água fresquinha e uma cama reserva.
  5. A saúde deles é muito sensível. Eles precisam de muitos cuidados. Não ache que um pug é o tipo de cachorro que você pode deixar viver do lado de fora da casa. O sistema respiratório do pug é frágil, problemas nessa área são desenvolvidos muito rapidamente. Eles também precisam de constante cuidado com a pele principalmente na área do rosto. Você precisa limpa-lo constantemente mas sem agredir a proteção natural da pele do cachorro (o que pode ser uma tarefa complicada). Lenço umedecido de cachorro e compressas de soro e algodão são muito úteis.
  6. Se você tem pena de negar comida, não tenha um pug. É muito difícil negar comida pros pidões. Deve ser a fofura e o charme natural de cachorro. Mas o problema é que o pug tem uma tendência muito séria a ser obeso, então, pode ser que chegue a um ponto que você precise controlar até mesmo a melhor ração, trocando-a por uma versão light, por exemplo.
  7. Eles soltam bastante pelo; o que é gasto de dinheiro certo. Você vai precisar bancar uma boa ração, idas ao petshop frequentes, escovas especiais e materiais para remover pelos das sua roupas.
  8. Eles roncam, soltam pum, arrotam, coçam o bumbum no chão para limpa-lo e fazem muito cocô. Eu já tive outros cachorros além do pug, e ainda crio uma Yorkshire junto com a minha pugorducha Dolores. Acreditem em mim; só acreditem. Se você não tem senso de humor e não vai achar fofo e engraçadinho eles roncando e soltando pum no seu colo enquanto dormem a tarde toda, talvez seja melhor escolher um cachorro mais classudo.
  9. Uma opinião pessoal: Pugs não são cachorros muito adequados para crianças pequenas; principalmente se a criança for muito energética e agitada. Eles cansam fácil e são muito temperamentais, o que deixa-os estressados com facilidade. Além disso não tem estrutura para aguentar um tranco, se necessário (algo como uma queda, um esbarrão muito forte). Sabemos que educar a criança e ensina-la a amar os animais é indispensável, mas em caso de acidente o pug não será um cachorro muito resistente. Em contrapartida, acho um cachorro muito adequado para idosos (principalmente pugs já em idade adulta).
  10. Eles não precisam de muito espaço; uma corrida pelo quintal e um passeio curto é o suficiente para gastar a energia deles. Você pode mante-los em apartamentos e em pequenos espaços, mas é importante deixar ele sair e fazer coisas de cachorro esporadicamente.

 

     Além dessas coisas, a Dolores apronta outras que eu não sei se é de pug ou se é só dela, porque nunca li ou ouvi alguém falar sobre. Coisas como: Senta que nem gente, dorme deitada de barriga pra cima (o que acentua o ronco), tem assaduras nas partes íntimas, adora frutas, faz xixi na cama e fica especialmente destruidora quando saio de casa. Ela também adora correr (balançando as banhas) e fazer suas necessidades na areia.

    Pode parecer que até aqui eu trouxe mais pontos negativos do que positivos: mas não é isso. Apenas gostaria de ressaltar que cachorros assim são para quem realmente tem tempo e muita paciência. Cada presepada que seu amiguinho apronta é motivo de risada (porque eles também são muito bobões e atrapalhados), a companhia deles tira qualquer um do tédio e da rotina. Mas de novo: paciência. Eles são cachorros muito cachorros, não achem que ele vai ser sofisticado e não vai aprontar como qualquer outro animal.

     Outro ponto que gostaria de ressaltar é que, se você tem crianças, quintais, não precisa de um padrão específico de comportamento e quer um cachorro resistente, companheiro e brincalhão, adote um vira-lata. Nunca conheci uma raça mais fiel, forte de saúde, maleável, bem humorado e disposto que um cachorro sem raça. É claro, cada um tem direito de adotar o cachorro que quiser sem ser julgado, mas considere com carinho a possibilidade de ter um SRD; garanto que não se arrependerá e ainda dará um lar à um fucinho carente.

darci

APOSTA DA NATH:

     To esperando muuuuito por esse filme! Sem dou muita risada com esse trailer.

Beijos azuis e com cheirinho de chá; lambidas babadas com bafo de salmão

JPEG Logo sem nome

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s